image001 1

Renegociações de créditos, o que leva os portugueses a alterar as condições dos seus empréstimos

O Crédito Habitação é das ofertas financeiras que leva os portugueses a manterem uma relação vinculativa mais longa com as instituições de crédito, sendo que em 2019 os novos contratos celebrados tinham em média 32,8 anos. Neste sentido, e com a perceção de que os Créditos Habitação mais antigos podem não refletir a realidade atual deste mercado, os portugueses estão cada vez mais a abordar as suas instituições para renegociar os seus contratos, conseguindo condições mais vantajosas.

No ano de 2019, comparando com o anterior, existiu um aumento superior a 25% no número de contratos renegociados e de 36% no valor a que corresponderam. Estes números são representativos dos cerca de 30.000 clientes que fecharam estes processos no ano transato, com um montante médio por renegociação de 93 183 euros.

A maioria dos clientes que em 2019 decide avançar para negociações com as instituições de crédito (86,9%) são mutuários que não apresentavam qualquer situação de incumprimento, procurando alterar principalmente o spread e outas com efeito financeiro (25,3%). Esta opção pode estar relacionada com o facto de os novos contratos a taxa variável, indexados à taxa Euribor a 3,6 e 12 meses, estarem a ser celebrados com spreads cada vez mais baixos: 1,51 pontos percentuais em 2018 e 1,32 pontos percentuais em 2019.

No que concerne aos clientes que se encontravam em situação de incumprimento, estes renegociaram, na sua maioria (56,1%), alterações de outras condições com efeito financeiro, onde estão incluídas a alteração de indexante ou a fixação de uma prestação mais reduzida durante algum tempo.

De um modo geral, para além das condições supra enunciadas que se destacaram, os clientes de Crédito Habitação procuraram também renegociar apenas o prazo (16,8%), alterar mais do que duas condições ou apenas prazo e spread, ambos com 13% de renegociações em 2019. É ainda possível fazer renegociações do período de carência de capital, do tipo de taxa de juro entre outras condições.

Assim, os clientes com Crédito Habitação que consideram não ter as melhores condições relacionadas com os tópicos mencionados, ou outros, podem negociar com as suas instituições de crédito para obterem um novo contrato mais vantajoso e que seja financeiramente viável tendo também em consideração a longevidade do mesmo.

 

Já pensou em rever o seu crédito habitação?

Simule aqui connosco!

 

Fonte: Relatório de Acompanhamento dos Mercados Bancários de Retalho -2019.